Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Doce Cafeína

Doce Cafeína

02
Fev22

Uma partilha

Cafeína

Andava há uns tempos com um trabalho para entregar ao meu Mestre Reiki. E sentia-me com pouca vontade de o fazer porque iria exigir de mim uma forma muito metódica de pensar e elaborar o tema. Estou na fase final do curso e sabia de antemão que me seria exigido mais e mais e que serei avaliada. Mas estava a enrolar há imenso tempo e também o enrolar não me fazia sentir bem. O Reiki é uma terapia pela qual tenho muito respeito e gosto de ser responsável e honesta nas coisas em que me meto.

Então, ontem, eu disse para mim mesma que ia fechar aquele ciclo e bem no fim do dia, já com os meninos deitados, fiz serão e consegui fazer o trabalho e enviar ao Mestre. Agora é aguardar novidades.

Aprendi no Reiki que devemos ser pacientes connosco mesmos e fui, andei muito tempo para fazer isto mas sabia que se não me metesse a fazê-lo o tempo iria passar e a confiança em colocar no papel não iria aparecer.

Hoje acordei com a sensação de dever cumprido e de superação para comigo mesma.

03
Set21

Acreditam que

Cafeína

Já me passou pela cabeça escrever um livro?

Às vezes apetece-me viajar na maionese e acreditar que teria hipóteses em fazer vingar um drama/romance de fazer chorar de emoção e com isso conseguir com que se acredite que é o amor que realmente importa. Eu acredito que é o amor que realmente importa mas já percebi que muitos não acreditam.

Dei a ler uma série de textos soltos a uma colega minha que diz: "gosto de ti pela boa energia que tens e porque és uma atrasada como eu...sei lá identifico-me". Gabo-lhe a delicadeza...sei lá toca-me particularmente e ás vezes até me apetece partir-lhe os dentes. 

A moça gostou e diz que eu devia dedicar-me à escrita. Gostava de conseguir fazê-lo mas sinto que me falta jogo de cintura para colocar no papel o que sinto verdadeiramente. O meu Mestre de Reiki diz que sou demasiado exigente e perfeccionista, que devia ser meiguinha comigo e tentar as coisas com confiança. Não tenho andado muito inspirada ultimamente mas quem sabe um dia eu meta mãos à obra e escreva mesmo um livro...

Só assim naquela...sei lá...

16
Ago21

Por aqui e por ali

Cafeína

Tenho estado mais ausente porque entrei de férias. No entanto, tenho em mim o bichinho da escrita que me impulsiona vir aqui escrever, partilhar, crescer. Têm sido dias de cuidado e descanso. Cuidado porque achei ser altura um check up no que toca á saúde e de descanso porque tem dado para dar umas voltinhas e estar com os miúdos.

Ontem foi dia internacioal do Reiki, um dia especial para todos os praticantes e um dia em que pude fazer as minhas meditações, praticar o auto-tratamento e tentar alinhar-me com o Superior. Fez-me bem. O meu filho mais velho quer iniciar esta prática e eu estou a ponderar deixá-lo experimentar. Se gostar muito bem, se não gostar fica sempre o conhecimento e a experiência. 

O homem cá de casa é cetico no que diz respeito a esta prática mas concorda que o miúdo deve experimentar. Vamos ver como correm as coisas.

 Este mês não é fácil para mim, é o mês que "fecho para balanço" e estabeleço Setembro como o ínicio de um novo ciclo.Tenho feito algumas reflexões e percebido que posso melhorar e evoluir interiormente.

E pronto sapinhos, já sabem eu ando por aqui e por ali mas tenciono vir dar o ar de minha graça mesmo que não seja todos os dias.

 

 

05
Ago21

Terapias

Cafeína

Já me confessei uma apaixonada pelas terapias alternativas.

Há qualquer coisa que me fascina nessa espécie de mundo entre o misterioso e o inatingivel. Ao longo das minhas buscas interiores tenho experimentado um pouco aqui e um pouco ali e fui dando passos nesta vida de cura interior, nomeadamente a espiritual.

Sou Mestre Reiki, terapeuta da Aura e Regressão. Tenho tido e vivido experiências muito bonitas e enriquecedoras, tenho encontrado respostas e ferramentas que me ajudam a lidar com coisas menos boas do dia a dia.

Em virtude do post anterior, hoje vou partilhar o dia em que me submeti voluntariamente a uma sessão de regressão e me permiti a mergulhar numa vida passada.

Numa das aulas, a Mestre pediu uma voluntária (a turma era constituida por dez mulheres) e eu como sou muito curiosa meti o dedo no ar.  Com um semblante muito carinhoso ela perguntou-me o que eu queria tentar saber ou tratar, ao qual eu respondi e expus a minha necessidade em entender a minha forte ligação com determinada pessoa.

E começámos. Devo dizer que embora num soninho profundo eu estive sempre consciente. E lá fui eu, ao som da sua voz mergulhar no íntimo da minha alma e desvendar códigos secretos mas tão necessários a quem necessita em perceber mais além daquilo que vê. Passei por várias fases e entrei numa das minhas vidas passadas, onde vi e experimentei sentimentos que outrora foram meus mas num outro corpo, num outro país, num ano bem lá longe. Eu vi-me. Reconheci-me naquela figura que nem sequer é do mesmo género com que vim ao mundo. Pois é sapinhos... aqui a cafeína já foi um gaijo rapagão todo giro, pedaço de mau caminho e com uma paixão incrivel e uma história de vida que fez chorar as minhas colegas enquanto assistiam.

Foi muito bom, foi esclarecdor e embora me tivessem remexido na alma, é uma experiência a repetir.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub