Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Doce Cafeína

Doce Cafeína

13
Mai22

âncoras

Cafeína

Gosto do símbolo da âncora.

Remete-me para o mar pelo qual tenho fascinio, embora não goste de fazer praia e prefira conversar com o mar no Inverno.

Para mim, a âncora tem vários significados, a firmeza, a estabilidade, o foco, e por ter os braços em cruz, significa também o alinhamento com o Céu, com O Divino e o Espiritual. Dizem que é também o símbolo das grandes amizades.

Gosto de olhar para uma âncora e ver nela a beleza da protecção e da estabilidade, não de algo que prende mas de algo que nos permite encontrar e regressar ao nosso ponto de abrigo e porto seguro.

É como quando se sai de casa dos pais, e nos é permitido voar livremente mas permanece a porta aberta daquele porto que nos abriga e permite aninhar quando os ventos sopram mais desfavoráveis.

É um dos fascínios que trago comigo.

Hoje por ser 13 de Maio, dia de Nossa Senhora, deixo este post dedicado também a Ela que tem sempre sido minha âncora, meu pilar, meu porto seguro.

01
Set21

Estou de volta

Cafeína

Bom dia! 

Depois de uns dias de férias, estou de volta!

Foram dias de descanso mas também de algumas decisões e pontos finais. Houve dias mais dificeis que outros mas sinto que fechei ciclos que estavam a precisar ser fechados. Nem tudo foi fácil mas quero acreditar que o pior já está feito e estou disposta a ter o coração aberto a novos projetos, pessoas e oportunidades. Considero que nesta fase da minha vida preciso de paz, conversa boa e coragem.

Consegui aproveitar mais tempo com o marido e com os filhotes e cuidei da minha mente. Fiz inumeras caminhadas e procurei o mar como companhia. Hoje começa Setembro, um mês de recomeço, de novas oportunidades e conexões. Quero acreditar que dias bons virão e que cada dia é mais um degrau de superação.

 

E as vocês? como estão?

26
Jul21

Cansaços

Cafeína

Acredito que todos chegamos a este mundo com vários propósitos e que um deles se evidencia mais, porque somos seres únicos.

Sempre fui muito dada a tudo o que é esoterico, holistico, e todas as terapias alternativas provocam em mim um certo fascínio. E faço uso de algumas para me equilibrar e cuidar.

Tenho tirado alguns cursos que me fazem crescer interiormente e me dão bagagem e ferramentas para lidar com as coisas menos boas do di-a-dia.

Porem, fui recentemente confrontada com uma ferida do passado que faz-me sentir mal, faz-me sentir o que não sou, o que não quero para mim. E por vezes penso que atirar a toalha ao chão e deixar o tempo atuar será mesmo o melhor a fazer.

Nem tudo é programado e muito menos fácil mas sempre tive forças para ir á luta e ultrapassar barreiras mas quando não podemos reagir como gostaríamos é melhor esperar que passe. Às vezes esperar que passe também esclarece dúvidas e acalma o peito.

Tenho ido à beira mar tratar as minhas aflições e numa das minhas meditações percebi que por vezes, ficar quietinha também é atuar e incidir nas situações.

Apanhei sol. Ouvi a minha respiração, alinhei os meus pontos energéticos e irei fazê-lo muitas mais vezes.

Porque preciso, porque urge, porque dói.

22
Jul21

Silêncios

Cafeína

Sou uma pessoa que precisa de muitos momentos de silêncio e muitas são as vezes que faço parar o tempo para me encontrar comigo mesma, junto do mar.

E confesso que os meus parâmetros interiores não são todos de acordo com os parâmetros estipulados pela sociedade. Sinto que sou a ovelha negra de um rebanho enorme. 

E hoje estou aqui para partilhar algo que tenho sentido com frequência nestes ultimos tempos: a necessidade em deixar ir.

Ainda me separam uns poucos anos dos meus 40 anos mas sinto uma necessidade enorme de me manter equilibrada com o meu Eu Superior e com o Universo. Talvez seja comum a todas as pessoas mas... eu sinto que me faz falta começar a deixar ir e até sair de cena. Deixar a ir a dor, a mágoa, aquela pessoa que não chove nem molha seja em que medida for. Porque tudo o que não nos acrescenta e nos força a querer manter faz peso e é necessário simplesmente deixar ir. 

Dou por mim a ouvir longos desabafos disto e daquilo e permanecer em silêncio sobre todos eles, não porque não saiba o que falar mas porque me desgasta e o silêncio nunca me deixa mal. E eu prefiro retirar-me sabendo que estou em paz e que nada me aborrece ou estraga o dia. 

Sinto necessidade da prática do desapego. Sinto necessidade de paz. A palavra é essa mesmo: Paz. 

Não se chega a esta conclusão de um dia para o outro, chega-se a esta conclusão quando a determinada altura do caminho se observa a sola dos nossos sapatos e já só vimos os pés, porque a sola, essa já foi. Gastou-se.

Então decidi sentar-me e olhar para dentro de mim e agora não me apetece forçar nada, manter nada, ir atrás de nada. 

Estou a descansar à beira da estrada e a estudar as minunciosidades do meu caminho. Preciso saber que terras irei pisar para comprar um novo par de sapatos.

19
Jul21

Apresentação

Cafeína

Olá a todos(as), 

O blog Doce Cafeína ( este nome vem da minha paixão por café) tem como intuito passar aqui uns bons momentos entre o humor e umas coisitas mais sérias.

Sou mãe de duas crianças, sou esposa mas acima de tudo sou mulher com ideias e convicções muito próprias. Sou pensativa, bem disposta e gosto de uma boa piada que me faça rir à séria. Tenho uma necessidade muito grande de decobrir tudo o que é misterioso e enigmático e adoro beber um bom vinho à beira-mar.

Espero que gostem deste espaço que hoje " abro" e deixem-se ficar por aqui, ao sabor da cafeína .

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub