Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Doce Cafeína

Doce Cafeína

30
Nov22

Querida professora

Cafeína

Estimada Sra. Professora do meu filho, escrevo-lhe para lhe dizer que após o telefonema de ontem me encontro com mais rugas e meia dúzia de cabelos brancos. Desconfio que ganhei uma hérnia estomacal também...mas não há de ser nada.

Se bem me lembro começou por me cumprimentar de uma forma muito agradável, eu é que cortei logo com: " Está tudo bem com o meu filho?" 

Perdoe não ter sido tão atenciosa para si na altura mas sempre que o número da escola aparece no visor do meu telémovel, o coração sai-me involuntáriamente pela boca e os bofes pelos ouvidos, confesso que não fiz xixi na cueca porque já vou ganhando algum calo.

Quando a senhora me disse que estava tudo bem dentro do possível e... atenção que eu entendo que não me queria apanhar desprevenida mas na verdade,  o meu cérebro passou a imagem do meu filho roto, com dentes partidos e um braço ao peito, mas não, felizmente a senhora acalmou-me e disse que ele tinha caído da bicicleta e lixado um ombro...ah...um ombro...pensei eu! Só que não...

Afinal o puto até estava bem, mas se " a mãe achar que o deve vir buscar pode" "ele está sob vigia das auxiliares e de uma colega minha " " vamos é ter que ativar o seguro escolar porque partiu os óculos mas olhe ele está a comer e tudo" "está branquinho também"

Querida professora nem sabe o quanto me tranquiliza saber que o meu filho caiu da bicileta, tem um galo enorme na testa, o nariz que nem se percebe muito bem o que é aquilo mas dá para respirar e as cangalhas fod...ai...desculpe, os óculos partidos!

Valha-nos o seguro escolar!

Sei que não interessa para o caso, mas eu até estou fina... estou a tremelicar por dentro desde que me ligou e o chavalo não me sai da mente... em relação ao galo... deixe lá... o ombro é que foi pior...

22
Nov22

Interrupção

Cafeína

Os rapazes estão em casa devido à interrupção escolar.

É aconchegante saber que ficam na caminha enquanto saio para o trabalho e que estão em casa quando chego.

Hoje dei por mim a fazer umas tantas coisas antes de sair para o trabalho e ainda fui comprar-lhes o paõzinho quente. 

Coisas de mãe 

09
Nov22

Um novo EU

Cafeína

Refetindo sobre esta última volta ao sol, posso dizer-vos que retirei grandes lições.

Tive muitas mudanças, mudei de casa, mudei de cidade, comecei a trabalhar em coisas que realmente gosto e me dão prazer e dão sentido ao meu propósito de vida. Fui ousada, corri, fui buscar.

Tomei consciência do meu melhor e do meu pior. Experimentei o Céu e fiz uma passagem pelo inferno e... não foi bom ter passado pelo deserto do inferno. Mas continuei e quando tomei noção que eu me preciso, mudei coisas à minha volta.

Terminei uma amizade de anos porque se tornou tóxica a ponto de criar um dequilibrio em mim e no reverso dessa moeda retirei dor, tristeza, revolta e aprendizagem. Aprendizagem que me diz que só eu me basto, que não preciso que ninguém valide seja o que for, porque o caminho é meu, a estrada é minha, a metamorfose é minha.

Que há caminhos solitários, que os dias não são todos solarengos mas que tenho sobrevivido a todos. Tomei consciência do tamanho do meu gigante e decidi enfrentá-lo com todas as minhas forças. E ele ainda mexe mas já tem menos força.

Criei laços com o Universo e agarrei-me ao Criador e também daí retirei sossego e apaziguamento. E estrutura emocional.

E dessa estrutura retirei forças.

E despi a pele. Deixei para trás. Agora sou mais eu, mais firme, mais concreta e definida.

Hoje faço 38 anos e nasce um novo EU.

08
Nov22

uma curta mas uma curta sincera

Cafeína

Digo-vos. 

O meu sogro perguntou-me o que acho da possibilidade de vir a trabalhar quatro dias por semana ( uma vez que estou no setor público).

Dei a entender que caso a coisa aconteça irei acatar de bom grado.

O homenzinho manifestou indignação por achar dificil ser devidamente atendido na função pública.

Achei injusto.

Eu estou cá, todos os dias, as horinhas todas a resolver problemas aos munícipes. E a ouvir histórias, e a exercer psicologia e ser mártir...

Que horror...

 

07
Nov22

Sobre o nevoeiro

Cafeína

Gosto.

Acalma o meu coração, traz-me sossego e apaziguamento.

Gosto deste cinzento que tem tanto de misterioso como de charmoso e me impele a querer descobrir o que está para além dele.

É como questionar o que está para além daquela linha que vimos ao fundo quando estamos sentados em frente ao mar.

Gosto tanto disto...

27
Out22

Corte e costura

Cafeína

Estou sentada em frente ao computador, no meu local de trabalho, sossegada e em silêncio enquanto oiço as conversas de carcacácá que me rodeiam e expremem o cérebro como quem torce o pano da loiça depois de a limpar o lava-loiça.

Desde as velhinhas que deviam estar em casa mas jogam nas raspadinhas e não deviam, à quarentona que vai para o bingo em Troia e dorme por lá, já ouvi de tudo um pouco.

Partilhei convosco que ando numa fase de maior recolhimento e reflexão interior e poderia dar ao de barato por achar que nem ando grande sainete e tal mas não. Tem sido por demais. As vozes entram pelo meu cérebro e já sei a cor das cuecas do fulano que vive em frente a uma das colegas... 

A vida tem me ensinado a ficar sossegadinha quando o tsunami está a caminho para depois apanhar os cacos e recomeçar e por aqui tenho aprendido a trabalhar a paciência, que também é uma virtude...

 

11
Out22

Na aridez desse caminho

Cafeína

Há momentos em que a caminhada tem que ser feita sozinho. 

Os amigos estão lá, a verdade está lá mas a caminhada, a passagem pelo inferno é feita a sós com todas as nossas dores e lágrimas. É passar pelo deserto com o sol a pique e sem sequer saber quanto mais caminho há para andar. Os pés já queimam mas também não faz diferença porque não importa. Doem tanto que já nem doem. O anoitecer é o melhor que se tira dessa passagem. Porque a escuridão da noite combina com a escuridão da alma.

É um caminho sozinho. Não é solitude. É solidão mesmo. É dor. São medos, são angústias e incertezas. Não se sabe se há alguma coisa além disto e caso haja, onde e quando? 

E porquê? Como se faz quando não se encontra o porquê? Qual o motivo. O que é para retirar disto? 

Não há cajado, não há trouxa, não há agua. Só há a pouca força que resta para caminhar e tentar não desistir de encontrar a paz interior numa ilha chamada lembrança. 

 

 

06
Out22

Eremita

Cafeína

Estou numa fase de menor inspiração.

Sinto me uma eremita em fase de introspecção e reflexão. Estou bem mas preciso limpar o meu coração de mágoas e palavras que teimam ficar na minha memória. 

Todos passamos por situações destas mas eu só posso falar da minha. Sinto que tenho coisas a resolver comigo mesma e sei que vou fazê-lo. Consigo reerguer-me. 

Até lá, se virem uma eremita por aí...sou eu.

30
Set22

Fui tomar um café com o Marco

Cafeína

Bom dia! 

Fui com o nosso querido Marco tomar um cafezinho e comer uma fatia de chocolate a Lisboa 

Entre o bolinho e algumas risadas, surgiu a oportunidade e o Marco quis conhecer um pouco mais de mim. Num bocadinho de tarde bem passada, partilhámos várias coisas, como gostos musicais, sonhos e projetos.

Ora vão lá dar uma espreitadela  https://merlo.blogs.sapo.pt/um-cafe-com-a-cafeina-133187

Espero que gostem 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub